Dia Nacional de Luta em defesa da Educação Pública

Nos dias 09 e 10 de outubro, a FASUBRA Sindical convoca todas as entidades filiadas para o Dia Nacional de Luta em Defesa da Educação Pública, com a realização de atos fora das instituições de ensino, para dialogar com a população. A realização de rodadas de Assembleias na primeira quinzena de outubro é importante para discutir o indicativo de greve para 23 de outubro.

A luta permanece contra o PLS 116/17, que permite a demissão do servidor público por ineficiência de desempenho, aprovado na Comissão de Constituição e Justiça  (CCJ), no dia 04 de outubro. A matéria será analisada em outras três comissões. Mas também teremos que ficar bem atentos, porque existe a possibilidade de um Senador requerer pedido de urgência na matéria e o PLS ir direto ao Plenário.

 

Pauta de lutas:

  • Contra o pacote anti-servidor – Programa de Demissão Voluntária (PDV),  redução de salário e de jornada de trabalho

  • Contra o PLS 116/17

  • Contra o aumento da contribuição previdenciária dos servidores públicos federais de 11% para 14%

  • Contra o corte de orçamento e contingenciamento de investimentos nas IFES

  • Contra a demissão em massa de trabalhadores terceirizados.

  • Contra a extinção das universidades estaduais, demissão de servidores ativos, extinção de benefícios contribuição previdenciária para inativos, alíquota extra de contribuição previdenciária (além dos 14% já aprovados), extinção de mais empresas públicas (além da CEDAE), fim da oferta de ensino superior, reforma do Regime Jurídico Único dos Servidores.

  • Em defesa dos trabalhadores técnico-administrativos

  • Em defesa da Carreira

  • Em defesa dos hospitais universitários

  • Em defesa das instituições federais de ensino

  • Em defesa da Educação Pública

  • Em defesa do SUS e de uma saúde de qualidade

  • Pela revogação da Reforma Trabalhista

  • Pelo fim da Terceirização

  • Contra a Reforma da Previdência Social

  • Contra as privatizações e em defesa da soberania nacional

 

A FASUBRA reforça a unidade com outras categorias, como os metalúrgicos que aprovaram 10 de novembro como “Dia Nacional de Luta e Defesa de Nossos Direitos”, com realização de greves, paralisações e manifestações em todos país.

 A Plenária Nacional dos Trabalhadores da Indústria realizada pelo Movimento Brasil Metalúrgico, publicou uma carta no dia 29 de setembro, “Um chamado à luta dirigido à classe trabalhadora brasileira”. O documento destaca o período inédito de escândalos de corrupção no governo e Congresso Nacional e considera a perda da soberania nacional por meio da política econômica de privatização das principais empresas estatais, um retrocesso ao país.

Link da carta aqui!

Os metalúrgicos chamam a classe trabalhadora à luta. “O povo não irá aceitar esta imposição. Os trabalhadores brasileiros, organizados em suas entidades de classe, vão resistir e lutar contra as reformas ultrajantes de um governo repudiado por 97% da população. O trabalhador não é responsável pela crise nas finanças públicas, muito menos pela recessão da economia e, ao longo da história, já fez sacrifícios demais. Recusamo-nos a pagar mais esta conta”.

Entre as ameaças de retrocessos e retirada de direitos, o movimento dos metalúrgicos afirma apoio à luta dos servidores públicos e o fortalecimento das campanhas salariais em todo o país.

A FASUBRA convoca a todos e todas neste momento a permanecer na luta, realizando atos em defesa da carreira e educação pública, construindo a greve em outubro.

Fonte: FASUBRA

Post a comment