Servidores da UFBA aprovam por unanimidade paralisação nesta sexta-feira (10/08), Dia do Basta

Os Técnico-Administrativos em Educação da UFBA aprovaram, por unanimidade, adesão ao Dia do Basta e fazem paralisação nesta sexta-feira (10/08). A decisão foi tomada em assembleia, realizada pela ASSUFBA, na sede da entidade, nesta quarta-feira (08/08).

O Dia do Basta foi orientado pela FASUBRA e as centrais sindicais. Os eixos da ação são a luta contra o desemprego e as privatizações, a defesa da aposentadoria (contra a reforma da Previdência) e dos direitos sociais e trabalhistas, além do repúdio aos preços abusivos dos combustíveis.

O Coordenador Geral da ASSUFBA, Renato Jorge, chamou a atenção para a necessidade de participação da categoria no ato que acontece nesta sexta-feira (10/08), às 8h30, na frente do Mercado Modelo, Salvador. A conjuntura não é favorável. Os serviços públicos têm sido duramente atacados. A resistência, portanto, é decisiva.

O Coordenador para Assuntos Jurídicos do Sindicato, Paulo Vaz, deu os informes da UFRB. Afirmou que os servidores da Universidade Federal do Recôncavo também aprovaram a paralisação e o ato ocorre às 10h, no Anfiteatro da Reitoria.

A Coordenadora de Formação Sindical da entidade, Adelmária Ione, disse que na UNILAB os técnicos também vão aderir ao Dia do Basta, com paralisações e mobilizações.

Ione falou sobre a situação da UNILAB, que corre sérios riscos de extinção do campus dos Malês, em São Francisco do Conde. “O governo quer acabar com a instituição. Estamos passando por uma situação difícil. Há a ausência de recursos para fazermos o trabalho com qualidade. Para se ter ideia, temos tirado dinheiro do nosso bolso para comprar materiais”.

Os informes das últimas ações da FASUBRA foram dados pela Coordenadora de Políticas Sindicais e Anti-Racistas da ASSUFBA e Coordenadora da Federação, Lucimara da Cruz. Entre os assuntos, legalização do abordo, segurança nas instituições superiores de ensino e construção do Dia do Basta.

Lucimara também divulgou a realização do Seminário Nacional dos Hospitais Universitários, que acontece nos dias 1º e 2 de setembro, em Brasília, cujo tema é Resistir para Existir.

Sobre a violência na UFBA, motivo de intensos e antigos protestos por parte do Sindicato, a ASSUFBA, além da solicitação por mais segurança na Universidade Federal da Bahia, sobretudo diante dos casos recentes, quer estabelecer uma agenda de discussão com os representantes das unidades para aprofundar o debate sobre a questão.

Em relação aos Turnos Contínuos, o Coordenador de Comunicação do Sindicato e membro da CAJ Central, Francisco Vilares, atualizou os presentes sobre os últimos passos da Comissão de Ajuste de Jornada, como as visitas às unidades para dirimir as dúvidas. Também informou que o sistema que vai auxiliar na implantação dos Turnos Contínuos está em fase de finalização e deve ser apresentado ainda este mês.

IMG_2706

Acessibilidade

Durante a assembleia, o Coordenador Geral da ASSUFBA, Renato Jorge, falou ainda sobre um seminário de inclusão e acessibilidade que será realizado pela ASSUFBA, que sentiu a necessidade de aprofundar as discussões sobre o tema e qualificar a categoria para o atendimento ao público com deficiência dentro da Universidade.

Presente na assembleia, o servidor da UFBA e membro do Conselho dos Direitos das Pessoas com Deficiência da UFRB, Edmundo Xavier, parabenizou o Sindicato pela iniciativa e disse que “o momento é oportuno para fazer o debate dentro da categoria. A Universidade só despertou para o assunto recentemente. Já passou da hora de efetivarmos os marcos regulatórios sobre o tema”.

 

Post a comment